metricas-do-projeto

Sem monitorar o seu projeto, você não tem praticamente nenhuma chance de saber se foi um sucesso ou fracasso, e se você está indo na direção certa. Hoje em dia, a disciplina de gerenciamento de projetos conta com acesso a uma série de dados e métricas, que dão suporte à tomada de decisão com base em fatos e ajudam os gestores a otimizar todas as fases do projeto.

Aqui estão as 6 métricas de gestão do projeto mais importantes que sua empresa deve definir e começar a monitorar agora, a fim de garantir que todos os seus esforços que visam a conclusão bem-sucedida do projeto sejam bem empregados.

1. Produtividade

Esta métrica refere-se basicamente à utilização dos recursos. Ao comparar o esforço total com o esforço orçado, os gestores podem verificar quais fatores têm maior impacto sobre os lucros. Pode ser o mau desempenho dos funcionários, atrasos ou circunstâncias inevitáveis – todos eles podem afetar significativamente a produtividade. Avalie a produtividade do seu projeto e você vai saber quais desses fatores merece a maior parte de sua atenção.

2. Escopo

Esta métrica empírica deveria ser, e normalmente é, definida logo no início de um projeto. No entanto, na medida em que um projeto se desdobra, ele tende a sofrer uma série de alterações e aditamentos, o que pode facilmente sair do controle, devastando e distraindo com sucesso até mesmo os gerentes de projeto mais experientes por aí. Monitorando as solicitações de mudança, você vai garantir que elas estejam controladas e levar com sucesso o projeto para conclusão dentro do orçamento e no prazo.

3. Qualidade

Esta é definitivamente a métrica mais focada no consumidor neste conjunto. A garantia de qualidade ajuda a minimizar defeitos ao longo do projeto e garante que a entrega seja de alta qualidade no final. Monitorar essa métrica ajuda os gestores a detectar erros no início e evitar que o projeto perca o foco ou mesmo fracasse devido a erros não detectados que se acumulam e afetam a entrega do projeto.

4. Cronograma

Ao criar um cronograma do projeto, os gerentes geralmente concordam com um número específico de marcos estabelecidos durante as reuniões com os stakeholders. A métrica cronograma compara a data alvo à data prevista, efetivamente ajudando os gerentes a saber se é possível atingir suas metas. Esta métrica funciona melhor se for medida semanalmente. É um excelente indicador de potenciais riscos para o cronograma do projeto.

 5. Custo

Medir o gerenciamento de custos é vital para o sucesso de qualquer projeto. Há muitas variáveis que entram aqui – por exemplo, qualidade, escopo e produtividade. Em uma situação ideal, o custo é monitorado de perto na medida em que o projeto se desdobra e se ele aumenta inesperadamente, os gestores precisam ajustar outras variáveis e garantir que o projeto ainda atinja os seus objetivos.

6. Margem bruta

Grande parte dos projetos visa aumentar os lucros da organização. É aí que métrica de margem bruta entra. É basicamente a diferença entre a receita total alcançada e as despesas totais envolvidas no projeto. Ao planejar um projeto, os gerentes devem estabelecer uma margem bruta alvo e medi-la ao longo do projeto para garantir que ele esteja no caminho certo. Os gerentes de projeto que são capazes de atingir ou mesmo exceder as margens brutas-alvo são aqueles que rapidamente sobem nos degraus de qualquer organização.

Conclusão

Ao monitorar essas métricas-chave, os gerentes de projeto podem conseguir um controle mais completo sobre o projeto e aumentar as chances de sucesso. Consequentemente, os gestores são capazes de fazer previsões sobre futuros projetos e melhorar a sua execução com a ajuda do histórico da média das métricas alcançada durante projetos anteriores. Este tipo de dados históricos é muito valioso para o planejamento e comparação futura, porque as organizações obtêm uma abundância de insights sobre quais estratégias são bem-sucedidas e quais ainda precisam de algum polimento.

Anúncios