Firewall no Linux? O IPtables é a solução!

Todos nós temos a noção que é importante dispormos de mecanismos de segurança nos nossos PC’s. Para quem é utilizador do Linux certamente que já ouviu falar do iptables (firewall)…..mas provavelmente nunca o usou devido à sua complexidade. O iptables é uma ferramenta bastante poderosa por si só, que vem por omissão nas distribuições Linux.

No sentido de desmistificar o IPtables, vamos produzir alguns artigos, com alguns exemplos práticos. Depois de uma introdução ao IPtables e de sabermos o que são tabelaschains (cadeias) e targets (acções) hoje  mostramos mais 5 exemplos de utilização.

tuxfw

 

O IPtables é um mecanismo de segurança que permite controlar tráfego IP ao nível dos pacotes (layer 3). De uma forma geral, com o iptables podemos definir uma sequência de regras que permitem ou bloqueiam determinados serviços/aplicações. Os serviços/aplicações usam normalmente o protocolo UDP ou TCP.

Aqui ficam mais alguns exemplo de utilização do iptables:

6) Apagar regras da firewall

Para apagar facilmente regras na firewall é importante saber qual a linha a que corresponde essa regra ( –line-numbers)

iptables -L INPUT -n --line-numbers

iptables_04

e em seguida remover com a opção –D mais o numero da regras. Vamos considerar para este exemplo que queremos apagar a regra 3.

iptables -D INPUT 3

iptables_05

7) Inserir regras

Do mesmo modo que se apagam regras de uma determinada posição, é também possível criar regras para uma determinada posição (Não se esqueçam que o iptables funciona em modo TOP-Down). Vamos considerar que pretendemos novamente colocar a regra que apagas novamente na posição 3.

iptables -I INPUT 3 -p tcp --dport 22 -j ACCEPT

iptables_06

8) Como guardar as regras

Para guardar as regras no Debian e derivados, basta executar o comando iptables-save e escolher o ficheiro para guardar as regras

Nota: No CentOS / RHEL / Fedora podem usar o comando service iptables save

iptables_07

9) Como repor as regras (guardadas)

Para repor as regras guardadas, basta fazer uso do comando iptables-restore e indicar o ficheiro onde estão guardadas as regras.

iptables-restore < regras

iptables_08

10) Bloquear ou permitir pings

Para bloquear ou permitir o protocolo ICMP (vulgarmente designado de ping) para a vossa máquina, basta que usem uma das seguintes regras (de acordo com o pretendido).

iptables -A INPUT -p icmp --icmp-type echo-request -j DROP
iptables -A INPUT -p icmp --icmp-type echo-request -j ACCEPT

iptables_09

No próximo tutorial vamos apresentar mais 5 exemplos de utilização do iptables. Para isso contamos sempre com as vossas dicas, sugestões e boas práticas de utilização. Quem tiver um raspberry PI, também pode experimentar estas dicas.

Fonte:pplware

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s