As 10 melhores práticas em Gerenciamento de Projetos

 

Dado que muitos dos projetos falham por uma razão ou outra, você poderia pensar que a maioria das empresas ficaria feliz apenas por ter o projeto concluído com êxito. No entanto, quando você olha para o cenário dos negócios hoje em dia, parece que a maioria espera que os projetos futuros sejam concluídos ainda mais rapidamente, e sejam melhores e mais baratos do que nunca. Seriam essas expectativas realistas? Ao adotar as 10 melhores práticas em gerenciamento de projetos, você aumenta as probabilidades de que essas expectativas sejam cumpridas:

1. Planeje o trabalho definindo o projeto em papel

Há uma tendência dos principais acionistas em ignorar o processo de planejamento e irem direto para o trabalho. Isso é um grande erro. Planejar corretamente o projeto resulta em custos mais baixos, melhor alocação de recursos e aumento da qualidade de trabalho. É importante definir o projeto, o seu objetivo, escopo e premissas bem no início.

2. Crie o horizonte do projeto

Uma vez que a definição do projeto estiver feita, o próximo passo é criar o plano de trabalho, o qual contém uma instrução passo a passo sobre a divisão de tarefas e as entregas do projeto.

3. Defina os procedimentos de gerenciamento do projeto

Os membros da equipe devem saber o que esperar. Algumas preocupações que precisam ser tratadas incluem a forma como o gerente de projeto irá gerenciar questões, conflitos, controle de qualidade e riscos, entre outras. Todos precisam saber o que se espera deles.

4.  Monitorar o progresso

A fase de implementação requer um monitoramento cuidadoso por parte do gerente de projeto. Em teoria, tudo deveria prosseguir suavemente com base no plano de trabalho. Durante o trabalho real, porém, os problemas começam a surgir.

5. Identifique sinais de alerta

Conforme pequenas variações no orçamento ou cronograma se tornam maiores, é hora de dar uma nova olhada no projeto. Mesmo que você ache que pode correr atrás do prejuízo, poderá chegar um ponto em que o projeto pode se tornar irrecuperável.

6. Garanta que mudanças no escopo sejam aprovadas pela administração

Em caso de necessidade de se redefinir o escopo do projeto, é importante obter o sinal verde da administração ou dos patrocinadores.

7. Proteja-se contra pedidos não razoáveis para mudanças

Em alguns casos, o patrocinador pode solicitar uma funcionalidade adicional ou um recurso do projeto. Pequenas mudanças de escopo podem se acumular com o tempo e podem arriscar todo o projeto. É importante proteger-se contra o aumento do escopo do projeto sem o aumento adequado dos recursos.

8. Determine quais são os riscos logo no início

Riscos específicos podem ser difíceis de identificar durante o processo de planejamento. Mas é importante conhecer as áreas deficientes no projeto. Por exemplo, nos estágios críticos de desenvolvimento, deve haver “suposições” sobre o nível dos riscos que eles representam.

9. Continuar a avaliar os riscos

Como foi mencionado anteriormente, a avaliação do risco inicial raramente é completa. É por isso que é importante um monitoramento constante. O gerente de projeto deve identificar em quais as áreas ele deve se concentrar.

10. Resolva as questões rapidamente

Questões como o atraso na entrega de itens encomendados, conflitos da equipe, e um fraco desempenho devem ser identificadas rapidamente e resolvidas o mais rápido possível. O gerente de projeto deve estar disponível para tomar medidas sempre que necessário para resolver o problema.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: