Pirataria é algo realmente ruim? Não é bem assim nas palavras do CEO da Time Warner!

 

10498615-1370970816525

Na visão do CEO da Time Warner, a pirataria acaba trazendo mais assinantes para a HBO – e isso significa mais dinheiro para a empresa.

Se prepare: o CEO da empresa dona da marca HBO afirmou recentemente que ser declarado como o programa de televisão mais pirateado do mundo é melhor do que ganhar um Emmy.

Não, você não caiu em algum tipo de mundo bizarro enquanto dormia. O CEO da Time Warner, Jeff Bewkes, realmente deu um grande “joinha” para a pirataria em resposta a uma pergunta de um analista durante a conferência sobre os ganhos da companhia na quarta-feira (7).

“Se você olhar ao redor, eu acho que você está certo, de que Game of Thrones é a série mais pirateada no mundo todo”, disse Bewkes. “Agora, isso é melhor do que um Emmy.”

Pelo menos por enquanto. Veja bem, a visão de Bewkes sobre a pirataria é que ela, de fato, acaba trazendo mais assinantes para a HBO. Em outras palavras, a pirataria traz mais receita.

“Estamos lidando com esta questão por anos na HBO… as pessoas sempre vão compartilhar com seus vizinhos”, disse Bewkes, que atuou como chefe da HBO de 1995 a 2002. “Nossa experiência é, tudo leva a uma maior penetração, mais assinantes pagos e mais saúde para a HBO.”

À favor e contra a pirataria

Embora seja surpreendente ouvir esse argumento saindo da boa do chefe de um conglomerado de entretenimento global, esta não é a primeira vez que criadores de conteúdo têm dito que a pirataria pode ser boa para os negócios.

O autor brasileiro Paulo Coelho (O Alquimista) ganhou fama depois de distribuir seus próprios livros por meio de canais piratas sem o conhecimento de seu editor. O escritor Cory Doctorow também distribui gratuitamente versões eletrônicas de seus livros e trabalhos de não-ficção.

Em ambos os casos, os autores acharam que era melhor ter seus disponíveis aos leitores, livres para descobrir e compartilhar, do vez de tentar vender seus livros na obscuridade.

No entanto, nem todo mundo se sente da mesma forma.

Os criadores do Game Dev Tycoon, um jogo de simulação de negócios para PCs, ironicamente combateram a pirataria introduzindo um elemento da pirataria na história de uma versão pirata de seu jogo.

A medida que os jogadores em GDT tentavam construir seu estúdio no jogo virtual, a pirataria começar a corroer seus lucros, forçando a empresa a ir à falência no final. Game over.

O intuito principal da brincadeira do criador do GDT Greenheart Games foi o argumento de que a pirataria pode prejudicar pequenos desenvolvedores de jogos sedentos por receita. “Não somos ricos e é improvável que sejamos em breve”, disse a empresa em um post no blog que discutia a brincadeira da pirataria. “Somos apenas dois caras trabalhando pra caramba, tentando começar nosso próprio estúdio de jogos para criar games que são divertidos de jogar.”

Mas ao ampliar esse cenário até o tamanho da produção da HBO, no entanto, parece que a pirataria realmente pode ser paga ao trazer mais espectadores e, eventualmente, mais assinantes. Bewkes não foi a primeira pessoa ligada à HBO e Game of Thrones a argumentar que a pirataria ajudava ou não tinha impacto direto.

Em abril, o chefe de programação da HBO, Michael Lombardo, disse à Entertainment Weekly que a pirataria não impactava a venda de DVDs da série. Meses antes, o diretor David Petrarca, que trabalhou em diversos episódios de Game of Thrones, disse que a pirataria não impactava negativamente o show.

Não é como se a Time Warner fosse uma grande entusiasta da pirataria. Há algumas semanas, em junho, surgiram relatos de que a Warner Bros Pictures estava indo atrás de distribuidores de downloads ilegais e estava tentando assustá-los com uma multa de 20 dólares por violação de direitos autorais.

Contra o tempo

A HBO, por sua vez, está tentando combater à pirataria oferecendo um produto melhor – ao menos para os clientes fora dos EUA. Durante o lançamento da terceira temporada de Game of Thrones em março, a HBO apresentou um cronograma acelerado para lançamentos internacionais de novos episódios.

Então, ao invés de esperar semanas ou meses depois das datas de estreia nos EUA, as emissoras internacionais poderiam liberar os episódios no prazo de 24 horas após a exibição nas televisões norte-americanas.

A Time Warner, como um todo, certamente não está falando com uma voz uniforme quando se trata de pirataria, mas a HBO está lentamente se tornando líder do pensamento em Hollywood sobre como lidar com a era digital. Se essa tendência continuará, no entanto, é uma incógnita.

Game of Thrones foi indicada a 16 Emmy Awards na celebração deste ano, que acontecerá em setembro.

Fonte da matéria: IDG Now

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: